segunda-feira, 13 de abril de 2009

Uma coisa diferente!

Tal como o nome do blog indica este é um sítio para escrever as coisas mais diversas quando me apetecer. Não tem um conteúdo específico e por isso neste post vou-me dispersar do que este espaço tem vindo a ser. Para tal vou falar duma coisa completamente ao acaso que me surgir na cabeça enquanto for escrevendo.


Chove lá fora!
O vento é desajeitado,
Vira e desvira as gotas,
E dá-lhe imprivisibilidade!
Confunde o chão!
Que apesar de saber que se vai molhar,
Nunca sabe donde virá a chuva!
E porquê?!
Porque o vento existe,
Mas não desiste de confundir o solo!
É um jogo da natureza que se repete
Na sua imprivisibilidade previsivel!

O solo está molhado,
Tem azar!
Fica por debaixo das núvens!
E esses aglumerados brancos do céu
Vangloriam-se! Pois estão acima de tudo!
Não se molham! A culpa é do solo!
Nunca teve ousadia de se por acima das núvens!
Todos sabemos que não iria conseguir!
Mas a ousadia de tentar o impossível
É só por si impossível para um simples chão!

7 comentários:

Carla disse...

vou komentar so por komentar...

se calhar algo k me vai sair assim... ao acaso... ne verdade?

mas como ouvi dixer qualquer coisa que ja nao me lembro mas cujo o conteudo era que o facto que estar a escrever um komentario (mesmo k seja ao acaso, palavras minhas) iria subir de nivel...


ou entao nao!

lol

kontinua assim :)

e.. eu ate gosto de ti karamelo!

Bruno disse...

Sempre kurti a tua poesia... espero bem k os meus filhos dêm Diogo Santos na escola em vez das avantesmas k damos hoj em dia =P
(Inda tou a espera k reescrevas os Maias...)

Pedro Miguel disse...

Bom, rapaz, eu sempre ouvi dizer que mais vale estar calado do que dizer asneiras, acho que isso se aplica aqui neste caso! Mas mesmo assim nem tá assim tão mau quanto isso, simplesmente se a tua poesia do concurso lá da escola for tão boa quanto esta, "já fostes!" eh eh eh
Ah e acho que andas a ver assim muuuitos filmes, porque não sei se sabes mas o chão tá preso pelas raizes ao chão do outro lado do mundo, por isso é que ainda não trocou de possição com as nuvens!

Rute disse...

este pedro tem a mania que é bom ( e tu também, mas não ficava bem dizer agora )

pois bem lhe digo que a sua poesia literalmente aldrabada tem a sua graça, verdde verdadinha.

o pedro numa coisa tem razão não tá assim tão mau pq conviver contigo uma semana é bem pior -.-'

A CANTAR: estava a brincar a brincar a brincar, estava a brincar , lalalal

ok chega-.-'

Patricia disse...

ADORO! Oh Diogo, escreves bem hum? Estas personificações e metáforas sobre elementos temporais e físicos estão fantásticas! :)

Aisha disse...

Temos poetiso x)

Anônimo disse...

Óh Diogo, ainda tu me pediste para não ler o poema (:

Sinceramente, eu gostei mesmo :D
E sabes que mais ? Tens jeito para a coisa! ^^

Beijinho grande *

Ass: Bia Almeida